Curdos pedem à UE solução para conflito com a Turquia

Cerca de 5 mil curdos realizaram uma manifestação neste sábado no centro de Bruxelas para pedir à União Européia (UE) e seus dirigentes que busquem a solução para o conflito na região do Curdistão. Os manifestantes, encabeçados pelo representante do Congresso Nacional Curdo, Evin Bayartan, pediram à UE que "faça pressão" para pôr fim ao conflito com a Turquia, segundo informou a agência Belga. Os habitantes do Curdistão - região compartilhada pela Turquia, Irã, Iraque e Síria - pedem uma solução política para o enfrentamento com Ancara. Eles acusam o governo turco de usar armas químicas contra seus opositores durante as comemorações do ano novo curdo e de não fazer distinção entre homens, mulheres e crianças em seus ataques. Representantes do grupo enviaram uma carta para o Comissário Europeu para a Ampliação, Olli Rehn. Os manifestantes curdos pediram também que a opinião pública européia "abra os olhos" para o conflito com a Turquia.

Agencia Estado,

15 Abril 2006 | 13h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.