Curso para ensinar homens a serem infiéis é criado em Israel

Um homem de 28 anos começou a ministrar cursos em Tel-Aviv para ensinar homens de 18 a 70 anos a serem infiéis, informou nesta quinta-feira o jornal israelense Ma´ariv.Para este peculiar docente, identificado pelo jornal como professor Denis, o importante é não chamar a infidelidade de "traição", para evitar que tenha conotações negativas e aflore o sentimento de culpa no adúltero.Outra recomendação dada a seus alunos é "saber com quem ser infiel" e "escolher mulheres que não vejam problema". Também se deve, para não ter complicações, "manter distância entre a mulher e a amante", afirma o professor Denis ao jornal."Sua mulher deve vir de um mundo e sua amante de outro, por isso deve evitar o encontro entre esses dois mundos", aconselha o professor Denis, cujo curso integra outro mais amplo que tem como objetivo ter sucesso com as mulheres.O homem infiel também tem de observar certas regras, como a de "não dar importância à traição", ser discreto e saber que "se for descoberto é porque ele quis", afirma Denis ao jornal.Seus alunos pagam 800 shekels (cerca de US$ 160) pelo curso, que tem quatro aulas de 40 minutos cada uma. Os grupos têm entre 10 e 20 "alunos" cada um.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.