Dalai Lama diz que não apoia boicote à Olimpíada

O Dalai Lama, líderespiritual exilado do Tibet, disse nesta sexta-feira não quenão apoia um boicote dos Jogos Olímpicos de Pequim. Perguntado no programa "Nightly News", da NBC, sobre sequer que o mundo boicote a Olimpíada em agosto, o Dalai Lamarespondeu "não". Perguntado sobre se desejava que os Estados Unidos e outroslíderes mundiais boicotassem a cerimônia de abertura paramostrar apoio ao Tibet, ele respondeu: "Isso é uma questãodeles". "É muito importante esclarecer, não apenas o caso do Tibet.Mas na própria China, o histórico de direitos humanos é fraco.E a liberdade deles, também muito fraca", disse o Dalai Lama. A respeito de sua mensagem para a China, ele afirmou:"Minha questão principal é: não estamos contra vocês. Eu nãoestou buscando a separação"'. A China acusa o Dalai Lama de orquestrar protestosliderados por monges no Tibet no mês passado, os quais maistarde se transformaram em tumultos, como parte de uma campanhapela independência da região. O Dalai Lama, que fugiu para a Índia em 1959 após umatentativa frustrada de atacar o regime chinês, negaenvolvimento com a violência. O Dalai Lama está em Seattle para a conferência Sementes daCompaixão, que dura cinco dias. (Reportagem de Daisuke Wakabayashi)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.