Dalai Lama elogia presidente chinês após visita à Índia

O Dalai Lama elogiou neste sábado o governo do presidente da China, Xi Jinping, por ser "mais realista" e íntegro do que seus predecessores, após o término de uma visita de três dias do governante chinês à Índia. O líder espiritual dos budistas tibetanos mora há décadas na cidade indiana de Dharamsala, nos pés do Himalaia, após fugir da China depois do fracassado levante de 1959.

AE, Estadão Conteúdo

20 de setembro de 2014 | 14h28

O exílio do Dalai Lama na Índia incomoda a China, que o acusa de fomentar protestos e incentivar monges budistas à autoimolação, como uma forma de cobrar mais autonomia para o Tibet, uma região montanhosa no oeste da China. Agora, o líder budista diz que a atitude chinesa para estar mudando. Segundo ele, os líderes do Partido Comunista, que oficialmente são ateus, estão começando a reconhecer a importância do espiritualismo. "Existem muitas mudanças", comentou.

De acordo com Dalai Lama, desde que assumiu a presidência, em março de 2013, Xi tem demonstrado, ao lidar com problemas, "que é mais realista e tem comparativamente mais princípios que seus predecessores". Durante a visita do presidente chinês à Índia esta semana, dezenas de manifestantes promoveram um protesto em frente ao prédio onde ele se encontrou com o premiê local, exigindo mais liberdade para o Tibet. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Dalai LamaChinaElogio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.