Dalai Lama pede prudência a líderes tibetanos

O Dalai Lama, líder espiritual budista, pediu hoje prudência para líderes tibetanos exilados, após eles terem dito ontem em conferência que podem lutar por independência, caso a China se negue a conceder-lhes autonomia em breve. Segundo o Dalai Lama, os líderes tibetanos devem ser prudentes, ou correrão o risco de ver seus planos frustrados.Durante conferência encerrada ontem, os delegados tibetanos decidiram não buscar a independência do Tibet por enquanto, mas afirmaram que podem aumentar sua pressão contra a China se os chineses não responderem positivamente a suas iniciativas. A conferência foi realizada em Dharmsala, cidade do Dalai Lama e do exílio do governo tibetano."Nos próximos 20 anos, se não formos cuidadosos, se não formos prudentes em nossos planos, há um grande perigo", disse o Dalai Lama em um comunicado para os tibetanos exilados. "Isso pode levar para o perigo do fracasso", afirmou, em uma provável referência à causa tibetana em si. O Dalai Lama pediu maior diálogo com a China, e acrescentou: "Minha confiança nas autoridades chinesas está diminuindo, mas minha confiança no povo chinês ainda está viva e forte".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.