Damasco afirma que aceita diálogo de paz

O primeiro-ministro da Síria, Wael al-Halqi, disse ontem que Damasco responderá favoravelmente a qualquer iniciativa de diálogo para resolver o conflito, que já dura 21 meses. O gesto positivo foi dado após o anúncio do emissário internacional, Lakhdar Brahimi, de que tem um plano para acabar com a violência na Síria. Enquanto isso, intensos combates se alastraram ontem nos arredores de Damasco, com tropas de elite apoiadas por tanques tentando retomar um subúrbio estratégico que está em mãos rebeldes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.