Damasco corta 25% do gasto público

O governo sírio anunciou ontem que cortará 25% dos gastos públicos. A economia de Damasco foi seriamente afetada pelos nove meses de distúrbios e novas sanções internacionais impostas por americanos, europeus e pelos 22 países que integram a Liga Árabe.

O Estado de S.Paulo

21 de dezembro de 2011 | 03h02

A ordem de contenção de gastos foi emitida pelo primeiro-ministro de Damasco, Adel Safar, em entrevista ao jornal sírio Al-Baath. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.