Darfur ´é extremamente preocupante´, diz ONU

Enquanto a ONU discute o envio de tropas de paz para Darfur, o vice secretário-geral da instituição, Mark Malloch Brown, se disse "extremamente preocupado" com a situação na região sudanesa."Estamos extremamente preocupados com a deterioração em termos de segurança em Darfur e a falta de uma política clara para a chegada de tropas de paz da ONU", disse ele, em Nova York. "Algo muito ruim está sendo gerado por lá" afirmou.Os EUA e a Grã-Bretanha apresentaram um projeto para o envio de 17 mil soldados para Darfur, mas o governo do Sudão se declarou contra a presença das tropas.ProblemasO porta-voz do departamento de Estado Americano, Tom Casey, disse que o governo do Sudão tem a obrigação e a necessidade de aceitar as forças de paz.Diplomatas britânicos dizem esperar que o Conselho de Segurança da ONU adote a proposta no próximo mês e que os soldados estejam em Darfur já em janeiro, se somando às tropas da União Africana, já presentes na região.O correspondente da BBC em Nova York, Mike Sergent, disse que o conflito no Líbano estaria desviando a atenção internacional do problema em Darfur.Outro ponto complicado, diz ele, seria a quem caberia disponibilizar as tropas. China e Rússia também teriam restrições à proposta.O governo sudanês é acusado de patrocinar milícias árabes, acusadas de crimes de guerra contra a população negra de Darfur. Mais de dois milhões de sudaneses já deixaram suas casas e dezenas de milhares foram mortos em três anos de conflito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.