Davi de Michelangelo veste-se para ser aceito na Flórida

Demorou, mas finalmente o Davi de Michelangelo acabou tendo que vestir-se para conquistar seu lugar de honra numa rua central da cidadezinha de Lake Alfred, de 3.800 habitantes, no interior do Estado norte-americano da Flórida. Uma réplica da estátua nua, considerada uma das obras-primas da escultura, usa agora uma tanga branca, depois de tornar-se motivo de várias queixas dirigidas ao governo municipal."Eu não sabia que isso era arte", disse Jeanne Johnson proprietária de um salão de beleza que reclamou junto à prefeitura sobre a exposição pública, à luz do dia, da reprodução da obra de arte de 1,5 metro e 225 quilos de concreto."Para mim, trata-se apenas de um homem nu, de pé, na calçada, e, desde que passou a ser visto pelas meninas, sinto-me na obrigação de explicar-lhes o que é um pênis."Um punhado de outras queixas chegou aos ouvidos do prefeito Jim Drumm, obrigando-o a examinar o código municipal que rege a colocação de estátuas para saber se Davi estava violando a lei contra obscenidades."Não havia nada a fazer a respeito, já que não podemos regulamentar obras de arte, mas as pessoas exigiam que fizéssemos alguma coisa", disse Drumm. "Como uma questão de cortesia, pedimos aos proprietários da loja que pusessem um pano em volta da estátua".Chuck Cole, o gerente da loja Fountain and Falls, relutantemente acatou o pedido. "Se eu estivesse posando nu, numa esquina, seria diferente", disse Cole. "Mas trata-se da representação de uma obra-prima. Isto é arte, não obscenidade."A versão mais discreta da estátua despertou atenção maior do que o Davi nu teria atraído. Os turistas posam para fotos ao lado da figura bíblica e alguns se arriscam a puxar a ponta do pano que cobre suas partes mais íntimas. Cole até resolveu que irá substituir o pano branco por uma bandana estampada de pele de leopardo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.