David Cameron pede que Catalunha continue na Espanha

David Cameron pede que Catalunha continue na Espanha

O primeiro-ministro inglês afirmou que referendos do tipo "devem ser realizadas dentro das regras constitucionais e legais"

Estadão Conteúdo

10 Novembro 2014 | 12h33

O primeiro-ministro britânico David Cameron afirmou nesta segunda-feira que o Reino Unido quer que a Catalunha permaneça integrada à Espanha. A declaração foi feita um dia após dois milhões de catalães desafiarem a mais alta Corte espanhola e votarem em favor da independência em uma consulta informal.

"Eu diria ao meu amigo Mariano Rajoy (primeiro-ministro espanhol) e a todos na Espanha: o Reino Unido é um grande amigo e aliado da Espanha; nós trabalhamos muito, muito perto de vocês em diversos fóruns importantes, seja na União Europeia ou na Otan. Somos grandes entusiastas da Espanha, queremos que a Espanha se mantenha unida, junta", afirmou Cameron.

O primeiro-ministro inglês acrescentou ainda que referendos do tipo "devem ser realizadas dentro das regras constitucionais e legais".

A votação na Catalunha estabelece relações paralelas com o referendo realizado pelos escoceses por independência em setembro. No entanto, enquanto a consulta no Reino Unido foi oficial, na Catalunha os ativistas decidiram levar a votação adiante apesar da Justiça ainda estar analisando a legalidade do processo.

O pseudo-referendo foi levado adiante principalmente por ativistas pró-independência, enquanto as pessoas contrárias boicotaram a votação. Apesar disso, os catalães favoráveis à saída da Espanha contaram com uma grande adesão popular para pressionar o governo central a realizar o referendo. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.