De Mussolini a Saddam

O historiador grego Tucídides já fazia referência ao uso de sanções em seu relato sobre a Guerra do Peloponeso, do século 5 a.C., mas pode-se dizer que a versão moderna desse instrumento diplomático foi inventada no começo do século 20, nos EUA, pelo presidente Woodrow Wilson. "Uma nação boicotada é uma nação à beira da rendição. Aplique esse remédio econômico, silencioso, pacífico e mortal e não haverá necessidade de se usar a força", disse Wilson. O primeiro caso notório de fracasso das sanções foi com o ditador italiano Benito Mussolini (foto), que em 1934 invadira a Abissínia (hoje Etiópia). As medidas, impostas pela Liga das Nações, acabaram por fortalecer o líder fascista dentro da Itália e desmoralizar o organismo internacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.