De olho na UE, Turquia abre portos e aeroporto para o Chipre

A Turquia decidiu abrir dois de seus portos e um aeroporto para navios e aviões de bandeira cipriota, anunciou nesta quinta-feira uma porta-voz da presidência rotativa finlandesa daUnião Européia. Com a medida, o governo turco dá um passo decisivo para desbloquear as negociações de entrada do país na União Européia (UE). Um dos maiores problemas vinha sendo a recusa da Turquia areconhecer os direitos do Chipre, que é um país-membro do bloco. A Comissão Européia (órgão executivo da UE) propôs na semana passada a suspensão parcial das negociações para a adesão da Turquia ao bloco devido às divergências com Chipre. Pela proposta, seriam paralisados oito dos 35 capítulos das negociações, até a Turquia cumprir as obrigações do Protocolo de Ancara. O documento amplia o acordo alfandegário com a UE aos 10 países que se filiaram ao bloco em 2004. Assim, a Turquia deve abrir seus portos e aeroportos a navios e aviões dos novos membros, entre eles Chipre. Os oito capítulos ameaçados são os referentes a livre movimentação de bens, direito de estabelecimento e liberdade para oferecer serviços, serviços financeiros, agricultura edesenvolvimento rural, pesca, política de transportes, união aduaneira e relações exteriores. O órgão também pede que nenhum outro capítulo seja concluído enquanto a Turquia não provar que cumpre plenamente seus compromissos. A concessão turca abre inicialmente apenas dois portos e um aeroporto para o transporte vindo da parte sul da ilha de Chipre. O país está dividido desde a invasão turca ao norte da ilha, em 1973.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.