De olho no ebola, ONU distribui alimentos em Serra Leoa

Numa tentativa de combater a disseminação do ebola, a Organização das Nações Unidas (ONU) distribuiu hoje alimentos a 265 mil pessoas em Serra Leoa, muitas das quais foram isoladas por estarem infectadas.

Estadão Conteúdo

18 de outubro de 2014 | 11h41

Os alimentos foram distribuídos no distrito de Waterloo, nas imediações da capital do país, Freetown, segundo Alexis Masciarelli, do Programa Mundial de Alimentos (PMA) da ONU.

Waterloo tem registrado uma das maiores incidências de contaminação por ebola e a distribuição tem como objetivo evitar que famílias confinadas deixem suas casas em busca de alimentos. As entregas tiveram início ontem e continuam neste sábado.

O PMA mobilizou 700 voluntários para distribuir mais de 800 toneladas de alimentos em Serra Leoa e atender as necessidades nutricionais das famílias por 30 dias.

Recentemente, muitos países decidiram proibir a entrada de viajantes de Serra Leoa, Guiné e Libéria, onde o ebola já causou a morte de mais de 4,5 mil pessoas, segundo cálculos. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Serra LeoaebolaONUalimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.