De prestigiado a impopular e extravagante Político experiente e discreto

O conservador Nicolas Sarkozy construiu seu prestígio na França como ministro do Interior na presidência de Jacques Chirac e como líder de seu partido, a União por um Movimento Popular (UMP).

O Estado de S.Paulo

06 Maio 2012 | 03h06

Ao derrotar a socialista Ségolène Royal em 2007, tornou-se presidente. Seus eleitores o consideram firme, mas ele revolta militantes de esquerda com políticas e declarações anti-imigração.

Casado com a modelo Carla Bruni desde 2008, Sarkozy decepcionou muitos eleitores conservadores com seu estilo de vida, tido como extravagante. Pesquisas mostram que ele é o presidente mais impopular a tentar a reeleição na França. Analistas atribuem esse resultado também ao alto desemprego durante sua gestão - o maior em 12 anos.

O socialista François Hollande é considerado um político experiente. Mas ele disputou extenuantes primárias - sob a sombra do escândalo sexual de Dominique Strauss-Kahn, cuja candidatura era dada como certa - para ser indicado por seu partido para concorrer à presidência da França. Sua imagem contrasta com a Nicolas Sarkozy e ele é tido como uma pessoa afável e discreta. Foi um ativo militante estudantil durante a faculdade e juntou-se ao Partido Socialista em 1979. Também chegou a atuar como conselheiro econômico iniciante no governo François Mitterrand. Após se separar de Ségolène Royal, em 2007, Hollande andou desaparecido da política, mas ressurgiu após o caso de Strauss-Kahn ter deixado seu partido sem candidato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.