Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

'De repente, veio o silêncio', diz maratonista brasileiro

O administrador Luiz Marcelo Moraes passou pela linha de chegada da Maratona de Boston cerca de 20 minutos antes das explosões

Amanda Romanelli, O Estado de S. Paulo

15 de abril de 2013 | 20h00

SÃO PAULO - O administrador Luiz Marcelo Moraes, de 50 anos, encerrou os 42.195 metros da Maratona de Boston em 3h40 - cerca de 20 minutos antes das duas explosões ocorridas na altura da linha de chegada.

 

"Terminei a prova e até pegar a mochila, o kit, estava saindo do local quando aconteceram as explosões. De repente, veio o silêncio", contou o maratonista, que disputou a prova pela segunda vez. "Estive aqui uns três anos atrás. Esta é uma prova super especial, difícil, competitiva."

 

Moraes está hospedado em um hotel que não fica muito distante do ponto em que o percurso da maratona termina - o local não foi evacuado, ao contrário de outros edifícios. "Logo começaram as sirenes dos carros de polícia, das ambulâncias, e se deslocar ficou muito difícil. É um desespero, uma cena de violência a qual não estamos acostumados."

 

Segundo o administrador, a cidade está deserta. "Não há ninguém na rua". Sua vontade, agora, é a de voltar o mais rápido possível para o Brasil. Após as explosões, o espaço aéreo da cidade foi fechado, mas Moraes espera que essa situação se reverta nesta terça-feira. "Tenho voo marcado para amanhã, via Nova York, e espero que já esteja tudo ok."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.