Debate consolida vantagem de Obama, aponta pesquisa

Os candidatos à presidência dos Estados Unidos, o republicano John McCain e o democrata Barack Obama, entram hoje na reta final de campanha antes das eleições, que acontecem em 4 de novembro. De acordo com as pesquisas, o debate de ontem consolidou a vantagem de Obama. McCain atacou agressivamente as idéias e metas políticas do democrata, na tentativa de recuperar sua campanha enfraquecida. As pesquisas instantâneas realizadas por redes de televisão indicam que os eleitores reprovaram o ataque de McCain e declararam o democrata como vencedor desse último encontro. Enquanto os Estados Unidos atravessam a pior crise financeira em décadas, McCain, em desvantagem de 14 pontos em uma das pesquisas, criticou os laços de Obama com o radical dos anos 1960 William Ayers e afirmou que seus planos para os impostos não passam de uma "guerra de classes".Mantendo a compostura, Obama acusou McCain de tentar distrair os eleitores em um dia em que o índice Dow Jones registrou a segunda maior queda em pontos graças a temores de uma recessão econômica nos EUA. McCain, de 72 anos, respondeu que não se importa "com um velho terrorista abatido" como Ayers, que já foi militante do grupo Weather Underground e agora é professor em Chicago.Pesquisas A pesquisa da CNN mostrou que 58% dos consultados afirmaram que Obama venceu, contra 31% dos que apontaram McCain. E 70% disseram que o democrata foi mais agradável. Pesquisa da CBS mostrou vitória de Obama de 53% contra 22%. Uma pesquisa do jornal New York Times e da CBS News divulgada na noite de terça-feira mostrou Obama com vantagem de 14 pontos à frente de McCain - 53% contra 39%. Pesquisas CNN/Time mostra Obama com vantagem de 5 pontos entre os eleitores registrados em Colorado, de 8 pontos na Flórida, 3 pontos no Missouri e 10 pontos em Virgínia. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.