Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Debates com Coréia do Norte avançam, diz enviado dos EUA

A Coréia do Norte está no prazo para cumprir sua parte no acordo de desarmamento e fechar sua principal instalação atômica no próximo mês, disse neste domingo, 18, o enviado dos Estados Unidos às negociações sobre o programa nuclear norte-americano, que reúne seis países. Christopher Hill disse estar confiante de que a nova rodada de debates, programada para começar na segunda-feira, 19, poderá encerrar a disputa sobre as contas bancárias da Coréia do Norte e concentrar-se no avanço do acordo fechado em 13 de fevereiro. Segundo o acordo, a Coréia do Norte tem 60 dias para fechar seu reator em Yongbyon e permitir a volta de inspetores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), da ONU. "Acho que estamos no prazo para o fechamento das instalações e para o monitoramento pela AIEA," declarou Hill a jornalistas. Hill disse que os norte-coreanos entenderam melhor a posição dos Estados Unidos em relação ao Banco Delta Ásia (BDA), de Macau, que o Departamento do Tesouro norte-americano acusou de controlar dinheiro ilegal de Pyongyang. "Acho que passamos o tema do BDA e isso não será um impedimento para o processo de seis partes," afirmou, sobre as negociações envolvendo as duas Coréias, a China, a Rússia, o Japão e os EUA. Na quarta-feira, o Tesouro dos EUA proibiu formalmente que bancos norte-americanos façam negócios com o BDA, encerrando sua investigação e abrindo caminho para Macau liberar contas norte-coreanas. Hill disse esperar um anúncio "muito em breve" sobre o destino de parte dos US$ 24 milhões congelados em contas da Coréia do Norte. Segundo a agência de notícias chinesa Xinhua, o conselho estatal Tang Jiaxuan disse que Coréia do Norte e EUA chegaram a uma resolução, mas outros delegados dizem que o tema pode continuar complicado. "A Coréia do Norte insistiu que os EUA não fizeram o que deveriam ter feito sobre o BDA," disse um diplomata japonês que participou de grupos de trabalho neste domingo. "A Coréia do Norte e as outras cinco partes não chegaram a acordo concreto até agora sobre a desnuclearização da península coreana," acrescentou o diplomata. O enviado norte-coreano, Kim Kye-gwan, chegou a Pequim no sábado e disse que seu país não fechará o reator de Yongbyon até que as contas sejam liberadas. Hill debaterá o tema neste domingo com Daniel Glaser, vice secretário-assistente do Tesouro dos EUA para financiamento de terrorismo, que esteve em Macau. Hill manifestou otimismo, mas ainda há temas sensíveis, como o urânio altamente enriquecido. O enviado norte-americano disse que os seis países estabelecerão um comitê para debater o assunto. Em sinal da desconfiança entre EUA e Coréia do Norte, que já realizou um teste nuclear, o jornal oficial Rodong Sinmun criticou os exercícios militares conjuntos programados por Washington e Seul, dizendo que seu objetivo é envenenar a atmosfera das negociações. "A Coréia do Norte está pronta para a guerra e para as negociações," disse o jornal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.