Decisão irritou venezuelano

Uma semana antes de o presidente Hugo Chávez anunciar a saída da Venezuela da Convenção Interamericana de Diretos Humanos, em julho, o tribunal do órgão humanitário havia condenado o país a pagar uma indenização de US$ 18 mil a Raúl Díaz Peña, que ficou seis anos preso por terrorismo antes de fugir para os EUA, em 2010, ao passar para o regime semiaberto. Ao lado de outras decisões do tribunal, a sentença enfureceu o presidente.

O Estado de S.Paulo

12 de setembro de 2012 | 03h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.