Declarações de Chávez são "irritantes", dizem EUA

Os Estados Unidos manifestaram preocupação pela "retórica irritante" e "altamente politizada" do governo do presidente Hugo Chávez, o que teria favorecido a recente onda de violência na Venezuela. "Declarações irritantes, tais como aquelas atribuídas ao presidente Chávez, não ajudam no avanço do diálogo entre o governo da Venezuela e a oposição", disse o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Philip Reeker.Ele acrescentou que "estamos preocupados com a retórica altamente politizada (do presidente Chávez), o que contribuiu, de forma desnecessária, com alguns dos recentes episódios de violência em Caracas".Ontem, depois da prisão de um dos líderes da oposição por "rebelião civil", Chávez advertiu o mundo para que ponha um fim à intromissão nos assuntos da Venezuela. Chávez também acusou os Estados Unidos e a Espanha de alinharem-se com seus inimigos, e advertiu a Colômbia de que poderia romper relações diplomáticas."Continuamos preocupados, porque a retórica do governo e algumas de suas ações vêm contribuindo para deteriorar o processo de diálogo", afirmou Reeker.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.