Decreto de Arafat proíbe incitação da violência

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Yasser Arafat, assinou hoje um decreto que proíbe "a incitação à violência" e "a incitação a violar os acordos concluídos pela Organização para a Libertação da Palestina (OLP)", informou hoje a agência palestina Wafa. Ao mesmo tempo, a ANP está estudando a possibilidade de convocar eleições administrativas "graduais" nos territórios, a medida que as tropas israelenses vão sendo retiradas das cidades autônomas reocupadas, segundo o ministro das Coletividades Locais Palestinas, Kamal Shobaki. No marco da aplicação das medidas previstas na fase um do "mapa da estrada", plano de paz do Quarteto (EUA, Rússia, UE e a ONU), o Exército de Israel se retirou no mês passado do norte da Faixa de Gaza e de Belém, na Cisjordânia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.