Defensor de reforma política, ElBaradei planeja voltar ao Egito

Mohamed ElBaradei, que defende uma reforma política no Egito, voltará ao país na quinta-feira, afirmou seu irmão, depois de dois dias de confrontos entre policiais e manifestantes que exigem a renúncia do presidente egípcio, Hosni Mubarak.

REUTERS

26 de janeiro de 2011 | 21h49

"O doutor ElBaradei voltará na noite de quinta-feira ao Cairo", afirmou seu irmão Ali em e-mail enviado à Reuters.

ElBaradei, um egípcio que comandou a agência nuclear da Organização das Nações Unidas (ONU) até o fim de 2009, defende uma reforma política egípcia e é uma figura representativa para muitos dos ativistas que organizaram os protestos, o maior do governo de 30 anos de Mubarak.

Críticos disseram que Baradei, que vive em Viena, na Áustria, deverá passar mais tempo em seu país tentando reunir diferentes e enfraquecidos grupos de oposição em um movimento coerente de mudança.

O Partido Nacional Democrático (PND), de Mubarak, domina o cenário político.

(Reportagem de Marwa Awad)

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOELBARADEIVOLTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.