BOB DAEMMRICH / AFP
BOB DAEMMRICH / AFP

Defesa de 'El Chapo' recorre da sentença de prisão perpétua nos EUA

Embora o juiz federal que o condenou tenha dito que a prisão seria definida em dois meses a partir da leitura da sentença, o narcotraficante foi transferido para prisão de segurança máxima dois dias após ser sentenciado

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2019 | 17h02

NOVA YORK - A defesa do narcotraficante Joaquín 'El Chapo' Guzmán, que foi transferido à penitenciária de segurança máxima Administrative Maximum Facility (ADX), em Denver, no Estado do Colorado (EUA), recorreu da sentença de prisão perpétua.

A petição, divulgada nesta segunda-feira, tem apenas uma página. Os advogados recorrem à Corte de Apelações do Segundo Circuito contra a sentença emitida na última quarta-feira. O ex-líder do Cartel de Sinaloa foi condenado à prisão perpétua por tráfico de drogas e a mais 30 anos de prisão por posse de arma nas atividades como traficante.

O sistema federal de prisões também confirmou que 'El Chapo' já se encontra na ADX, também conhecida como "Alcatraz das Montanhas Rochosas", para onde o narcotraficante mexicano foi levado na semana passada. O apelino faz referência à famosa prisão desativada Alcatraz, em São Francisco, na Califórnia, onde cumpriu pena Al Capone, um dos maiores mafiosos do mundo.

Embora o juiz federal que conduziu o caso, Brian Cogan, tenha decidido que a prisão em que 'El Chapo' deverá cumprir sua pena deveria ser escolhida em dois meses, as autoridades aceleraram o processo e o levaram à ADX dois dias depois da condenação.

O jornal New York Post publicou na última sexta-feira um vídeo dos últimos momentos de 'El Chapo' em Nova York, mostrando o traficante sendo levado de helicóptero sob um forte esquema de segurança ao aeroporto de LaGuardia, onde embarcou rumo ao Colorado. / EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.