Defesa de Saddam apresentará hoje alegações no julgamento

A equipe de defesa do ex-presidente iraquiano Saddam Hussein e de sete ex-assessores deve apresentar hoje sua alegação no julgamento de seus clientes, depois que a acusação pediu pena de morte para quatro deles.Quando terminar as alegações da equipe de defesa, o julgamentoficará pronto para sentença.Os oito ex-altos cargos iraquianos são julgados por supostoenvolvimento na execução de 148 xiitas após um julgamentosumaríssimo realizado após tentativa de assassinado do ex-ditador em1982, em Dujail, ao norte de Bagdá.Fontes próximas ao tribunal não descartam que os advogados peçamo adiamento do processo durante alguns dias, a fim de ter mais tempopara preparar suas alegações após o assassinato há três semanas, emBagdá, do número dois da equipe de defesa, Khamis Al-Obaidi.Na audiência anterior do processo, realizada em 19 de junho, opromotor do Tribunal Penal Supremo iraquiano pediu pena de mortepara Saddam Hussein e três dos que eram seus mais próximosColaboradores.Assim, o promotor pediu a pena capital para o ex-ditador, seumeio-irmão Barzan Hassan al-Tikriti, o ex-vice-presidente TahaYassin Ramadan e o ex-chefe do Tribunal Revolucionário Awad Bandar.Além deste processo, iniciado em 19 de outubro, o depostopresidente iraquiano e vários ex-colaboradores esperam ser julgadosa partir do próximo dia 21 de agosto por "genocídio" contra o povoCurdo.As acusações se referem aos ataques, inclusive com armasquímicas, lançados contra o Curdistão iraquiano na campanha de "AlAnfal" em 1987 e 1988, nos quais houve o assassinato edesaparecimento de milhares de curdos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.