Degustação de vinhos vira profissão oficial na China

A produção de vinho aumenta a um ritmo de 15% por ano, tem cerca de 15.600 companhias vinhateiras

EFE,

09 de dezembro de 2007 | 04h56

Ser degustador de vinhos já é uma profissão oficial na China, o que ajudará a responder à demanda cada vez maior por estes profissionais, em um país de tradição cervejeira, mas onde o vinho deixou de ser uma extravagância. Segundo publica neste domingo, 9, página da agência estatal "Xinhua", o degustador de vinhos é uma das 10 novas profissões aprovadas pelo Governo, entre as quais se incluem as de compositor musical digital e chef de frutos secos. Estar na lista oficial do Governo ajudará a padronizar a formação destas profissões, e a evitar a proliferação de falsos especialistas. A China, onde a produção de vinho aumenta a um ritmo de 15% por ano, tem cerca de 15.600 companhias vinhateiras, e 80% delas se queixaram da falta de degustadores profissionais. O vinho começa a se popularizar entre a população urbana chinesa, mas o consumo por pessoa é de apenas 0,3 litro por ano, o que representa 6% da média mundial.

Tudo o que sabemos sobre:
DEGUSTAÇÃOVINHOSCHINA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.