Delegação de cientistas americanos vai a Pyongyang

Peter C. Agre, prêmio Nobel de química, e outros cientistas tentam acordo de intercâmbio e colaboração

Afp

10 de dezembro de 2009 | 04h38

Uma delegação norte-americana, encabeçada pelo prêmio Nobel de Química, Peter C. Agre, chegou nesta quinta-feira, 10, a Coreia do Norte em uma rara visita de cooperação científica.

 

O grupo não-governamental, composto por seis pessoas, permanecerá no país comunista por cinco dias, segundo a Associação Estadunidense para o Progresso da Ciência (AAAS).

 

"Nos reunimos com cientistas e dirigentes universitários para explorar oportunidades de intercâmbio e colaboração", destacou Agre, que considerou este processo como "um passo crucial".

 

A chegada dos cientistas coincidiu com a partida do enviado norte-americano Stephen Bosworth, que deixou Pyongyang após uma missão de três dias, que tinha como intuito convencer o regime comunista do local a retomar as negociações sobre o desarmamento nuclear.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.