Delegacia é invadida e 2 brasileiros são queimados vivos em San Matías, Bolívia

Enfurecidos, moradores de San Matías queimaram os 2 detidos, acusados de matar 3 bolivianos

Agência EFE,

15 de agosto de 2012 | 03h11

LA PAZ - Dois brasileiros acusados de matar a tiros três bolivianos foram queimados vivos nesta terça-feira, 14, após moradores do povoado de San Matías, na Bolívia, cidade localizada na fronteira com o Brasil, invadirem a delegacia local. Rafael Max Diez, de 27 anos, acusado de ser o autor do triplo homicídio, e Jefferson Castro de Lima, de 22, foram retirados da cela e mortos pela população enfurecida.

 

Depois de ser divulgada a notícia da captura dos supostos autores do triplo homicídio, ocorrido na segunda-feira, 13, centenas de pessoas foram para as ruas de San Matías para exigir vingança e conseguiram invadir a delegacia. O grupo ocupou a delegacia, retirou os dois detidos, os encharcou com gasolina e ateou fogo.

 

O chefe da polícia local, Edwin Rojas, explicou que, segundo o apurado até o momento, Rafael foi quem disparou contra os bolivianos Pablo Parava, Wanderley Costa e Edgar Suárez após uma discussão sobre o preço de duas motocicletas que os brasileiros tentavam vender.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.