Delegados da UE e OEA observarão pleito presidencial colombiano

Delegados da União Européia e da Organização dos Estados Americanos (OEA) assistirão como observadores às eleições presidenciais que serão realizadas na Colômbia no próximo dia 28, informou nesta sexta-feira o Conselho Nacional Eleitoral (CNE). Essa missão internacional contemplará cerca de 200 cidades de 13 dos 32 departamentos do país.Além dos delegados da UE e da OEA, algumas organizações não-governamentais também observarão o pleito e criarão uma "missão de observação eleitoral". No primeiro turno de disputa pela chefia do Estado, os colombianos devem escolher entre sete candidatos, incluindo o atual presidente, Álvaro Uribe, que é o favorito. Se nenhum dos candidatos conseguir mais de 50% dos votos, os eleitores retornarão às urnas três semanas depois, em 18 de junho.As visitas das diferentes missões se concentrarão em territórios com presença guerrilheira e paramilitar nos quais ocorreram, historicamente, problemas eleitorais. Os departamentos nos quais estarão presentes os observadores serão Bolívar, Boyacá, Caquetá, Cesar, Córdoba, Huila, La Guajira, Magdalena, Nariño, Norte de Santander, Putumayo, Sucre e Santander.A presidente do Conselho Nacional Eleitoral, Clelia América Sánchez, disse que o número de territórios que serão vigiados pode ser ampliado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.