Democracia no Iraque será "desordenada e complicada"

O ex-administrador americano do Iraque Paul Bremer disse hoje que a nova democracia no país árabe será "desordenada e complicada". "Não será uma democracia ao estilo americano", afirmou ele ao canal Fox de televisão."Não devemos nos enganar. (A democracia) será desordenada e complicada no início. A gente se esquece que foram necessários 12 anos para redigir nossa própria Constituição. A situação aqui (nos EUA) também não era muito boa entre 1776 e 1787", afirmou Bremer. "Levou seu tempo e os iraquianos vão ter que trabalhar...e haverá altos e baixos, mas a direção está correta".Bremer não comentou sobre pontos específico do novo governo iraquiano. Ontem, um porta-voz do primeiro-ministro Iyad Alaui disse que o governo poderia oferecer uma anistia aos insurgentes que incluiria inclusive aqueles que mataram soldados americanos, em uma aparente tentativa de frear a campanha de violência no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.