Hilary Swift / NYT
Hilary Swift / NYT

Democrata Bernie Sanders será candidato à Casa Branca nas eleições de 2020, diz emissora

Senador foi rival de Hillary Clinton nas primárias de 2016 e surpreendeu o establishment político com propostas consideradas radicais

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de fevereiro de 2019 | 08h36
Atualizado 19 de fevereiro de 2019 | 10h38

WASHINGTON - O senador americano Bernie Sanders anunciou que irá se candidatar à presidência dos Estados Unidos nas eleições de 2020. A informação foi divulgada nesta terça-feira, 19, pela emissora CNN. O democrata foi rival de Hillary Clinton nas primárias de 2016, mas perdeu para a ex-secretária de Estado nas primárias.

"Nós vamos ganhar", afirmou Sanders em uma entrevista a ser transmitida pela CBS nesta terça.

"A nossa campanha não é apenas sobre derrotar Donald Trump", afirmou em um e-mail a apoiadores. "Nossa campanha é sobre transformar o nosso país e criar um governo com base nos princípios de justiça econômica, social, racial e ambiental", acrescentou o socialista democrata, como Sanders se descreve.

Aos 77 anos de idade, o veterano da política americana é um progressista que propõe mudanças no sistema de saúde americano e o fim das taxas de matrícula universitária.

O independente surpreendeu o establishmnet do Partido Democrata em 2016 quando desafiou Hillary nas primárias. Embora ela tenha sido a escolha para disputar a presidência contra Donald Trump, a influência de Sanders definiu como o partido atuaria durante o governo do rival republicano.

A questão agora é se Sanders conseguirá se destacar em uma multidão de democratas que também abrangem muitas de suas propostas e são novatos na política. É um cenário bem diferente de 2016, quando Hillary era a única adversária do senador. / AP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.