Democrata causa comparecimento maciço de negros

Os resultados consolidados da eleição presidencial de ontem devem registrar um recorde da participação negra na escolha do novo presidente dos EUA. A expectativa de especialistas é de que o comparecimento dos negros atinja algo em torno de 24 milhões de votantes. O número, se confirmado, representaria um crescimento de 30% em relação à quantidade de negros que votaram nas eleições presidenciais de 2004."Teremos o maior comparecimento de eleitores negros da história", disse Merle Black, professor de ciências políticas da Universidade de Emory, que é especialista em política da região sul dos EUA. Motivada pela possibilidade de colocar o democrata Barack Obama na presidência, a movimentação do eleitorado negro já provocou reflexos em todo o sistema político americano. Em algumas regiões do país, formou-se um cenário até pouco tempo impensável: Estados como Virgínia, Carolina do Norte e Flórida transformaram-se em colégios competitivos para os democrata, justamente por causa do aumento da participação dos eleitores negros. O Estado da Virgínia, por exemplo, não vota em um candidato presidencial democrata desde de 1964, quando ajudou a reeleger o presidente Lyndon Johnson.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.