Democrata: vitória eleitoral não trará mudança no Iraque

O líder do Partido Democrata disse, neste domingo, que um controle democrata no Congresso não seria capaz de forçar mudanças nas ações do presidente dos Estados Unidos George W. Bush com relação ao policiamento no Iraque.A Guerra do Iraque será o assunto discutido pelos EUA em um congresso eleitoral, no dia 7 de novembro. Muitos democratas pediram que fosse estabelecida uma data para a retirada das tropas no Iraque, mas Bush rejeitou a idéia. Howard Dean disse que, se o controle da Casa Branca e do Senado ficasse nas mãos dos democratas ao invés de concentrado com os Republicanos, Bush "ainda assim ficaria encarregado das questões do policiamento". "Eu não imagino que nós repentinamente forçaríamos o presidente a reverter o curso. Nós não temos habilidade para isso", declarou Dean à rede de TV CBS. Dean disse que, com a vitória dos Democratas, Bush seria pressionado a estabelecer data e um real plano com relação ao Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.