Democratas buscam novo líder na Câmara depois da derrota

Os democratas, afetados pela derrota nas eleições legislativas de terça-feira, ajustam contas entre si e buscam novos líderes para as eleições presidenciais de 2004. O líder da minoria da Câmara, o democrata Dick Gephardt, anunciou hoje que abandonará seu cargo no fim do ano, quando terminar seu mandato, e desencadeou uma batalha pelo controle da bancada. "Compreendo a enorme determinação requerida para essa tarefa e, em honra de meus colegas e amigos da Câmara, cheguei à conclusão de que eles necessitam de um líder para os próximos anos que possa dedicar sua total atenção à tarefa de levar o partido de novo à maioria", disse Gephardt, em um comunicado. O representante do Missouri é líder da minoria desde 1994, quando os republicanos ganharam o controle da Câmara. Apesar de Gephardt ter renunciado talvez para concorrer à Casa Branca, estima-se também que ele tomou essa decisão para dar oportunidade a caras e idéias novas, diante dos pobres resultados de seu partido.O deputado Martin Frost, da ala conservadora do Partido Democrata, já anunciou hoje que buscará obter a liderança da bancada, para fazer frente às tentativas de dar ao partido uma orientação mais à esquerda.Também se mencionou como possível candidata a deputada liberal Nancy Pelosi, da Califórnia, número dois na hierarquia democrata da Câmara.Os democratas, carentes de um líder evidente e de uma agenda política alternativa à do partido do presidente George W. Bush, estão desolados após perder o Senado, fracassar em sua tentativa de liderar a Câmara e de ter obtido apenas avanços marginais na liderança de cada Estado.Os democratas esperavam que a desaceleração da economia americana e a onda de escândalos financeiros ajudariam a legenda a obter maioria na Câmara. Mas a incapacidade de apresentar uma mensagem nacional coerente sobre a economia e o apoio público à política externa da Casa Branca, acredita-se, foram os motivos que levaram o Partido Democrata à derrota."Os democratas não deveriam confundir-se sobre a magnitude desta derrota", afirmou hoje o ex-vice-presidente e ex-candidato presidencial Al Gore, provável opção democrata nas eleições presidenciais de 2004."Deve haver um reagrupamento importante", disse Gore durante uma entrevista na TV, parte de uma campanha que tem como objetivo promover o ex-vice-presidente.Agora os democratas avaliam suas responsabilidades na falta de uma mensagem política, perguntando-se onde encontrarão seu próximo líder e preocupados com a perda de dinheiro das contribuições de corporações e associações ao partido, uma importante porção da base financeira dos democratas nos últimos anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.