Democratas escolherão o líder do mundo livre, diz Kerry

John Kerry não se ocupou de seus rivais na disputa pela candidatura presidencial democrata nesta segunda-feira, e preferiu atacar a política externa do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, ao dizer aos eleitores nas primárias do sul que eles estavam ali para "escolher um líder para o mundo livre". Kerry tem a esperança de que sólidas vitórias em Virgínia e no Tennessee consolidem sua posição de favorito entre os democratas, com golpes fatais às aspirações presidenciais de Wesley Clark e John Edwards. Ambos fizeram campanha no sul, mas Kerry lidera as pesquisas em ambos os Estados.Em um discurso em frente à sede do corpo de bombeiros de Roanoke, na Virgínia, Kerry insinuou que Bush foi incapaz de exercer a liderança internacional que o mundo esperava dos Estados Unidos. "Vocês têm o privilégio de causar um impacto na vida de gente de todo o planeta, pois vocês estão escolhendo o líder do mundo livre" nas primárias do Partido Democrata, declarou.Kerry disse que o presidente Bush deveria ter negociado com a Coréia do Norte e colaborado para melhorar um tratado sobre o aquecimento global. Comentou ainda que Bush afastou-se do processo de paz no Oriente Médio, "optando por uma postura sem convicção". Ele também acusou Bush de afastar-se da luta mundial de combates à aids. "Nós merecemos um presidente que entenda que colaborar com o resto do mundo não é uma debilidade, mas sim um sinal de força", declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.