Democratas já têm propostas para investigar governo Bush

Com a vitória dos democratas tanto na Câmara dos Representantes (deputados) como no Senado, a oposição ao governo de George W. Bush controlará algumas das mais poderosas comissões do Congresso americano. Isso significa que a administração terá que se preocupar com investigações sobre a guerra do Iraque, falhas na inteligência e o fiasco da resposta ao furacão Katrina. É o que destaca o blog de uma das principais revistas de relações exteriores do planeta, a Foreign Policy, que traz uma lista com os prováveis novos presidentes de algumas das comissões mais poderosas do Congresso americano. Conheça abaixo os novos nomes e suas principais propostas. Comissão de Inteligência do Senado: Jay Rockefeller. Pretende investigar as razões apresentadas pela Casa Branca para invadir o Iraque. Subcomissão de Investigações do Senado: Carl Levin. Promete analisar a falta de licitações para as empresas contratadas na reconstrução do Iraque. Levin também pode ser indicado para a Comissão de Serviços Armados do Senado, onde pretende pedir a redução do número de tropas americanas no país árabe. Comissão de Apropriações do Senado: Robert Byrd. Pretende negar a ampliação das verbas de emergência para os militares. Comissão de Relações Exteriores do Senado: Joe Biden. Já pronunciou-se publicamente favorável à divisão do Iraque em três federações regionais. Comissão Relações Exteriores da Câmara: Tom Lantos. Quer que os Estados Unidos negociem com a Coréia do Norte e com o Irã. Comissão de Meios da Câmara: Charles Rangel. Pede mais restrições trabalhistas e ambientais nos acordos comerciais e menos incentivos fiscais para as empresas que criarem empregos no exterior. Comissão de Segurança Interna da Câmara: Bennie Thompson. Quer interrogar o secretário de segurança Interna da administração Bush, Michael Chertoff, sobre a falta de progresso na reconstrução de Nova Orleans após o furacão Katrina. Comissão de Reforma Governamental da Câmara: Henry Waxman. Quer investigar a atuação da empresa Halliburton e os lucros das petroleiras no Iraque. O vice-presidente Dick Cheney é acusado de relações promíscuas com a empresa, da qual já foi presidente. Comissão de Justiça da Câmara: John Conyers. Pretende reabrir o debate sobre os tribunais militares e o programa de escuta sem autorização judicial propostos pela administração Bush.

Agencia Estado,

10 Novembro 2006 | 22h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.