Democratas levam cadeira do Senado por Montana

Os democratas estão próximos de acabar com a hegemonia republicana no Senado nesta quarta-feira, quando obtiveram uma importante vitória em Montana, horas depois de tomar o controle da Câmara. Mas isso ainda não deu a eles o controle da instituição, que seria obtido apenas com uma vitória no Estado da Virginia, onde os democratas têm uma pequena liderança. O vice-presidente Dick Cheney representaria desempate em uma Casa dividida com 50 senadores de cada lado. O embate para o novo Senado fica com 50 cadeiras para os democratas e 49 para os republicanos, com a Virgínia ainda indeterminada até o momento. James Webb, do Partido Democrata, manteve uma pequena liderança acima de seu adversário, James Allen, e uma recontagem é tida como possível. Os democratas obtiveram cinco de seis assentos republicanos que precisam para controlar o Senado - Ohio, Rhode Island, Pennsylvania, Missouri and Montana - e conseguiram sustentam seus senadores mais ameaçados, em estados como New Jersey e Maryland. Em Montana, John Tester derrotou o senador republicano Conrad Burns em uma disputa apertada.

Agencia Estado,

08 Novembro 2006 | 16h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.