Democratas lideram pesquisa para legislativas nos EUA

Um escândalo sexual protagonizado pelo ex-deputado republicano Mark Foley reforçou as dúvidas sobre a liderança republicana e impulsionou a popularidade dos democratas nas pesquisas sobre as eleições legislativas nos Estados Unidos, a serem realizadas em novembro.Segundo pesquisa encomendada pelo jornal USA Today ao instituto Gallup publicada nesta terça-feira, a oposição democrata tem vantagem de 23 pontos em cada um dos grupos de pessoas entrevistadas - possíveis eleitores registrados e adultos - sobre em que candidato àCâmara dos Representantes votará.A diferença é mais que o dobro da que os republicanos tinham a seu favor um mês antes de conseguir o controle do Congresso em 1994, e a maior vantagem dos democratas entre os eleitores registrados desde 1978.Quase três em cada dez pessoas registradas para votar disseram que seu representante legislativo não merece a reeleição. Além disso, a popularidade do presidente George W. Bush ficou em 37% na nova pesquisa, abaixo dos 44% da pesquisa realizada pelo USA Today entre 15 e 17 de setembro.Pela primeira vez desde a pergunta foi colocada na enquete, em 2002, os democratas superaram os republicanos na parte de "melhor gestão do problema terrorista".O jornal destaca que a queda da popularidade republicana na pesquisa com 1.007 adultos, feita entre sexta-feira e domingo, ocorre após uma série de incidentes que deram munição aos democratas para argumentar que o país precisa de mudanças.O USA Today afirma que, entre esses incidentes, estão a maior violência no Iraque, o novo livro do jornalista Bob Woodward criticando a Casa Branca e a renúncia do legislador republicano Mark Foley após descobrir que tinha enviado e-mails com conteúdo sexual a estagiários adolescentes do Capitólio."Caso Foley"Dois terços dos entrevistados na pesquisa dizem que acompanham o "escândalo Foley" muito de perto.Sobre o mesmo assunto, 54% acham que os líderes republicanos que sabiam do comportamento de Foley durante meses ou anos não agiram contra ele por "motivos políticos".Além disso, são maioria - 43% contra 36% - os que defendem a renúncia do presidente da Câmara de Representantes, o republicano Dennis Hastert.A corrupção governamental, o Iraque e o terrorismo são os três temas que os entrevistados consideram mais importantes.Outras três pesquisas publicadas na segunda-feira mostram também que os democratas têm vantagem de 13 a 21 pontos diante das legislativas de 7 de novembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.