Democratas prometem Obama mais agressivo

Depois do fiasco no primeiro encontro com o rival Mitt Romney, presidente deve atacar republicano amanhã

WASHINGTON, O Estado de S.Paulo

15 de outubro de 2012 | 03h04

Assessores da campanha à reeleição do presidente americano, Barack Obama, prometeram ontem um candidato "mais agressivo" no debate de amanhã em Hempstead, no Estado de Nova York. Obama foi muito criticado por uma participação "tímida" no primeiro encontro com o adversário do Partido Republicano, Mitt Romney, dia 3, em Denver, no Colorado.

Em entrevista à rede de TV CNN, Roberto Gibbs, um dos conselheiros da campanha de Obama, disse que o presidente ficou "obviamente desapontado" pelo desempenho no primeiro encontro. "Ele sabia quando deixou o palco e quando assistiu à gravação do debate que precisava ser mais enérgico. Acho que vocês verão alguém muito mais passional (no próximo debate) falando sobre as escolhas que nosso país enfrenta", afirmou.

Outro assessor de Obama, David Axelrod, seguiu a mesma linha em uma entrevista à emissora Fox News. "Acho que ele será agressivo ao defender seu ponto de vista sobre como devemos seguir como país. Um país construído em torno de uma crescente e batalhadora classe média, não sobre essa teoria 'de cima para baixo' que o governador Romney tem", afirmou.

Na campanha de Romney, a ameaça de um Obama partindo para o ataque teve pouco eco. "O presidente pode mudar seu estilo e pode mudar sua tática, mas não pode mudar seu histórico. E não pode mudar suas políticas. É isso que essa eleição vai avaliar", respondeu também à CNN Ed Gillespie, assessor do candidato republicano.

Gillespie lembrou que pesquisas recentes, feitas após o primeiro debate entre os postulantes à presidência, mostram uma tendência favorável a Mitt Romney. "A corrida está muito apertada e o vento está a favor de Romney. É visível na trajetória, é visível nos números", afirmou.

No dia 11, o vice-presidente Joe Biden já demonstrou uma estratégia mais assertiva da campanha democrata no debate contra o companheiro de chapa de Romney, Paul Ryan.

Rock. O coordenador da campanha de Obama, Jim Messina, anunciou ontem um reforço inusitado para a corrida eleitoral nos Estados de Ohio e Iowa. O roqueiro Bruce Springsteen fará apresentações nos comícios que o presidente fará nos dois Estados, indefinidos e essenciais na disputa."A participação de Springsteen será importante para mobilizar a militância", disse Messina.

Além do debate que acontecerá amanhã, os candidatos à presidência ainda terão um último encontro no dia 22 em Boca Raton, na Flórida. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.