Democratas propõem eleição para sucessor de Obama

Os líderes democratas pediram ontem que o Legislativo de Illinois rapidamente convoque uma eleição especial para preencher a vaga a ser deixada por Barack Obama no Senado dos Estados Unidos, noticiou hoje a imprensa norte-americana. O motivo foi a prisão do governador Rod Blagojevich, acusado de tentar "vender a cadeira" que Obama deixará vaga ao assumir a presidência, em 20 de janeiro. Pela legislação de Illinois, o governador deve apontar o novo membro do Senado, caso o posto fique vago.O presidente da Assembléia Legislativa, Michael J. Madigan, disse que convocaria uma sessão para a próxima segunda-feira, com o objetivo de mudar a lei estadual, a fim de possibilitar a realização de uma eleição especial para o Senado. O líder do Senado estadual de Illinois, o democrata Emil Jones, também disse que buscará alterar a lei para permitir a eleição, segundo o jornal Baltimore Sun.Em Washington também houve pedidos para que a mudança na legislação ocorra rápido. "Nenhuma indicação por esse governador nessas circunstâncias poderia produzir uma substituição digna de crédito", afirmou ontem o senador Richard J. Durbin, segundo o Los Angeles Times. "Esse é um dia triste para o meu Estado", disse o senador.Durbin lembrou que eleições especiais são caras. Porém essa poderia ser feita junto com a que preencherá a vaga do deputado Rahm Emanuel, que assume em 20 de janeiro como o chefe-de-gabinete de Obama. A Constituição exige que as vagas na Câmara dos Representantes sejam preenchidas em eleições, porém no Senado em muitos dos Estados o governador tem a prerrogativa de apontar o sucessor, em caso de cadeira vaga.Blagojevich ficou em prisão domiciliar ontem e depois foi solto após pagar fiança. Conversas feitas pelo FBI com autorização judicial registram o governador buscando vantagens financeiras em troca do posto no Senado, como por exemplo um emprego vantajoso assim que deixar o comando do Estado.O democrata Blagojevich assumiu Illinois em 2003, com uma plataforma reformista. Ele derrotou nas eleições de 2002 o republicano George Ryan, que governou no mandato anterior e deixou o Estado desorganizado. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.