Samuel Corum/NYT
Samuel Corum/NYT

Democratas vão investigar decisão de Trump de demitir funcionário do Departamento de Estado

A oposição suspeita que a demissão tenha sido uma retaliação ao fato de Steve Linick ter aberto um inquérito para apurar se o secretário de Estado, Mike Pompeo, estaria usando a estrutura do órgão para interesses pessoais

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de maio de 2020 | 23h11

Washington - Líderes democratas no Congresso dos Estados Unidos anunciaram hoje uma investigação sobre a decisão do presidente americano, Donald Trump, de demitir o inspetor-geral do Departamento de Estado, Steve Linick.

A oposição suspeita que a demissão tenha sido uma retaliação ao fato de Linick ter aberto um inquérito para apurar se o secretário de Estado, Mike Pompeo, estaria usando a estrutura do órgão para interesses pessoais.

Ao anunciar a investigação, o deputado Eliot Engel, presidente do Comitê de Relações Exteriores da Câmara dos Representantes, e o senador Robert Menendez , o principal democrata do Comitê de Relações Exteriores do Senado, disseram que estavam buscando documentos na Casa Branca, no Departamento de Estado e no escritório do inspetor.

"Tal ação, projetada de forma transparente para proteger o secretário Pompeo da responsabilidade pessoal, minaria a fundação de nossas instituições democráticas e pode ser um ato ilegal de retaliação", acusaram os congressistas. / AE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.