Demonstração de idolatria marca 60º aniversário de Putin

O presidente russo, Vladimir Putin, completou hoje 60 anos e recebeu várias homenagens de seus partidários, enquanto seus opositores aproveitaram a ocasião para fazer protestos bem humorados.

EQUIPE AE, Agência Estado

07 de outubro de 2012 | 19h10

Segundo o Kremlin, Putin não gosta de grandes celebrações em seu aniversário e passaria a data com amigos próximos e a família em sua cidade natal, São Petersburgo. Os partidários de Putin, no entanto, fizeram com que o aniversário se transformasse em uma demonstração inédita de idolatria ao presidente.

Grande parte das homenagens, como o perfil de Putin transmitido pelo canal NTV, amigável ao Kremlin, parecia propaganda. Alguns dos elogios eram tão exagerados que pareciam um forma sutil de sátira à forma heroica como Putin é representado na mídia estatal.

O movimento jovem pró-governo Mestniye realizou uma competição esportiva em uma praça central de Moscou sob o slogan "Faça o seu melhor por Putin". Segundo os organizadores, o slogan simboliza gratidão pelos esforços de Putin para aumentar a popularidade dos esportes.

O documentário exibido pela NTV mostra a rotina diária de Putin, incluindo sessões de natação e musculação e o trabalho em seu gabinete. O programa também traz declarações de Putin sobre a oposição ("fraca") e a sentença de dois anos de prisão para os membros da banda feminista Pussy Riot por um protesto contra o presidente dentro de uma catedral ("justa").

O aniversário do presidente também foi marcado pela abertura da exposição "Putin: o homem mais bondoso do mundo". A exposição traz cerca de 12 pinturas do artista Alexei Sergiyenko que mostram Putin em vários momentos - cavalgando, chorando após sua vitória nas últimas eleições e pilotando um ultraleve, entre outros.

Na república de Ossétia do Norte-Alânia, dez alpinistas escalaram uma montanha de 4 mil metros para erguer um retrato de 24 metros quadrados do presidente.

No caso dos opositores, um pequeno grupo de pessoas trazendo presentes de brincadeira se reuniu do lado de fora do Kremlin. Uma página do Facebook intitulada "Hora de o avô se aposentar", criada antes do protesto em Moscou, dizia que os presentes poderiam incluir qualquer coisa, de dinheiro a Viagra. Durante a demonstração, várias pessoas com presentes foram retiradas do local pela polícia. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
RÚSSIAPUTINANIVERSÁRIO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.