Denúncias de fraude em eleição afegã já chegam a 700

Dez dias após as eleições presidenciais no Afeganistão, o número de denúncias de fraude chegou ontem a 700, provocando temores de que o volume de irregularidades a ser investigado atrase a divulgação do resultado. Com 35% das urnas apuradas, o presidente Hamid Karzai está liderando com 46,2% dos votos e seu ex-chanceler Abdullah Abdullah está em segundo, com 31,4%. O vencedor precisa ter mais de 50% dos votos para evitar o segundo turno.

AE-AP, Agencia Estado

31 de agosto de 2009 | 09h19

O resultado final só pode ser aprovado quando todas as denúncias graves forem investigadas. Assim, a Comissão Eleitoral pode ser obrigada a adiar a data marcada para informar o resultado final, no dia 17. A comissão responsável pelas reclamações disse que foram feitas mais de 2 mil denúncias de irregularidades. Dessas, quase 700 foram qualificadas como graves, mas o número pode aumentar à medida que mais casos são investigados. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesAfeganistãofraudes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.