Depois de 11 anos, vítima reconhece e espanca pedófilo

Um homem condenado por molestar crianças foi espancado até perder os sentidos por uma de suas ex-vítimas, quando os dois foram colocados inadvertidamente na mesma cela da penitenciária de Tampa, informaram autoridades do Estado americano da Flórida. A ex-vítima, um homem de 22 anos detido por violação à liberdade condicional e cuja identidade não foi revelada, reconheceu Kevin Kinder como o homem que abusou dele e de outros três meninos, 11 anos atrás.Ele pulou sobre o molestador e o esmurrou até deixá-lo inconsciente, disse Ricky Escobar, advogado de Kinder. "É bastante irônico que eles dois tenham acabado no mesmo lugar ao mesmo tempo", disse Judy Coronett, mãe da ex-vítima. "Mas pense em como meu filho se sentia. Ele finalmente pode enfrentar Kinder e reagir depois de 11 anos. Deve ter sido uma terapia e tanto", comentou.Autoridades penitenciárias ainda não decidiram se apresentarão novas acusações contra os dois. Ambos sofreram ferimentos leves. Kinder, de 31 anos, cumpre pena de 60 anos de reclusão por molestar quatro garotos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.