Depois do Katrina, professores serão demitidos em New Orleans

Por conta da destruição causada pelo furacão Katrina no ano passado e pela conseqüente diminuição no número de alunos, a comunidade escolar de New Orleans, nos Estados Unidos, reafirmou a intenção de demitir cerca de 7.500 empregados do distrito. A decisão havia sido tomada em dezembro. Porém, uma ação na Justiça atrasou sua efetivação. Um júri definiu em fevereiro que o distrito não havia notificado adequadamente seus trabalhadores sobre as demissões quando a informação foi colocada em um site. Muitos professores reclamaram por não terem acesso a computadores depois de serem forçados a fugir da cidade. O distrito terá agora de mandar uma carta para todos os trabalhadores em seu último endereço conhecido.

Agencia Estado,

04 Março 2006 | 17h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.