Depois do leite, agora ovos são contaminados na China

Substância pode causar pedras nos rins ou falência de órgãos se ingerida em grandes quantidades

AE-AP, Agencia Estado

25 de outubro de 2008 | 16h33

Após a contaminação de toneladas de leite por melamina na China, que resultou na morte de quatro crianças, agora ovos foram encontrados com excesso da substância em Hong Kong, segundo o governo local. A melamina é um produto químico que, provavelmente, contaminou a ração de aves por meio dos fertilizantes usados no plantio de grãos.   Mais de 3.600 crianças continuam em tratamento no país por conta da contaminação; três delas estão em condições críticas, segundo o Ministério de Saúde chinês.O governo de Hong Kong informou neste sábado em um comunicado ter encontrado 4,7 partes por milhão de melamina em ovos produzidos por uma divisão da companhia chinesa Dalian Hanwei Enterprise Group, localizada em Dalian, cidade portuária no nordeste do país. O limite máximo permitido da substância é de 2,5 partes por milhão.     O secretário para Alimentação e Saúde de Hong Kong, York Chow, disse que as aves podem ter sido contaminadas pela melamina contida nos fertilizantes usados no plantio de grãos que depois viraram ração. "A opinião preliminar dos especialistas é que o problema tem origem nos fertilizantes", disse Chow. Representantes do Dalian Hanwei Enterprise Group não quiseram fazer declarações sobre a contaminação.     A melamina é um produto químico usado para fabricar plásticos, fertilizantes, tintas e adesivos. Especialistas em saúde dizem que a ingestão de pequenas quantidades do produto não representa perigo para a saúde, mas doses maiores podem causar pedras nos rins e até mesmo levar à falência desses órgãos. As crianças são particularmente vulneráveis ao produto.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinaleitecontaminação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.