EFE/EPA/Dan Peled
EFE/EPA/Dan Peled

Depois dos incêndios, Austrália enfrenta enchentes provocadas pela chuva 

Após três dias de chuvas torrenciais, pântanos próximos a Sydney estão perto de transbordar; em Dalby, ruas foram bloqueadas por inundações

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2020 | 08h34

SYDNEY - Todos os incêndios em Nova Gales do Sul, o estado mais afetado pela onda de calor na Austrália, já estão controlados, anunciaram nesta quinta-feira, 13, as autoridades do país. Contudo, o problema agora são as chuvas intensas que já causam alagamentos e inundações em algumas cidades.

As chuvas contribuíram para por fim ao 'Verão Negro' que começou em setembro e matou 33 pessoas em território australiano, arrasando também 10 milhões de hectáres de área. A intensidade das chuvas, no entanto, vem causando preocupação.

Nesta quinta, pântanos próximos da capital do país, Sydney, já estavam transbordando após dias de chuvas torrenciais. Na cidade de Dalby, localizada no distrito de Queensland, ruas foram bloqueadas após a água invadir as pistas.

Reconstrução à vista

A onda de incêndios marcou o ano mais quente e seco da história da Australia, desde que há registros. Milhões de animais morreram e 2.500 casas foram destruídas pelas chamas. A crise afetou grandes cidades, como Sydney, mas, agora, as autoridades já conseguem visualizar a reconstrução após os estragos.

"Nem todos os incêndios estão extintos, ainda há alguns em atividade no sul do estado, mas todos estão sob controle, por isso podemos nos concentrar em ajudar o povo a reconstruir", disse o encarregado por acompanhar a situação dos incêndios em Nova Gales do Sul, Rob Rogers, no Twitter. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.