Deputada americana já sorri e faz carinhos, diz marido

Giffords foi atingida por um tiro a queima roupa durante um comício no Arizona

Associated Press

17 de janeiro de 2011 | 19h19

TUCSON - O marido da deputada democrata Gabrielle Giffords diz que as condições de saúde de sua mulher melhoraram consideravelmente. Segundo o astronauta Mark Kelly, Giffords já consegue sorrir e até mesmo fazer um cafuné em seu pescoço.

 

As interações com seu marido, que faz constante vigília ao lado de sua cama no hospital em Tucson, são novos sinais do incrível progresso de Giffords em sua recuperação de um tiro a queima roupa que levou em sua cabeça a nove dias atrás. A senadora ainda não consegue falar, pois tem um tubo em sua garganta que está ajudando em sua respiração.

 

"Ela está na Unidade de Tratamento Intensivo. Após passar por esse ferimento traumático. E ela passou 10 minutos fazendo carinho no meu pescoço", explicou Kelly em uma entrevista à rede americana ABC nesta terça. "É tão típico dela, não importa o quão ruim a situação esteja para ela, ela sempre pensa nos outros".

 

Tais ações indicam altos níveis de funcionamento cerebral, implicando que "ela está reconhecendo ele e interagindo, talvez até de uma maneira já antiga e familiar", disse o neurologista Dr. Michael Lemole.

 

O Dr. Randall Friese disse que Kelly também contou aos médicos que viu Giffords sorrir. Ele disse que às vezes as pessoas veem o que querem ver, mas que "se ele diz que ela sorri, eu acredito".

 

Giffords levou um dia na cabeça no dia 8 de janeiro durante um comício em um supermercado em Tucson, no Arizona. Durante o ataque, 6 pessoas morreram.

Tudo o que sabemos sobre:
GiffordsrecuperaçãotiroteioArizona

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.