Deputada deve herdar comando da legenda

Uma das figuras mais relevantes da nova geração é a deputada Shelly Yechimovich. Jornalista que abandonou a carreira e entrou para a política em 2005, ela é apontada como a mais popular entre os membros do Partido Trabalhista. Embora nunca tenha ocupado um cargo ministerial, ela é a única que, à frente da legenda, poderia levar o partido a ocupar dez assentos no Parlamento. O dado é de uma pesquisa recente divulgada pelo jornal Haaretz. Os outros possíveis candidatos à presidência trabalhista conseguiriam apenas entre cinco e oito cadeiras. Um levantamento encomendado pelo Canal 2 mostra que, caso as eleições fossem hoje, o Partido Trabalhista teria nove lugares no Legislativo. O Haatzmaut, grupo criado por Ehud Barak, teria apenas dois assentos e ficaria de fora do Parlamento.

Nathalia Watkins, O Estado de S.Paulo

23 de janeiro de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.