Deputada francesa, ex-miss, escandaliza em reality show

Ela usou uma coroa de rainha da beleza e usa, agora, o chapéu do partido do presidente Jacques Chirac. Motivos de sobra para seus adversários não perdoarem Elodie Gossuin pela participação num reality show da TV francesa.A ex-miss Europa e miss França, que foi eleita para uma assembléia regional, no mês passado, deveria abrir mão de seu salário oficial enquanto estiver fechada numa fazendola francesa para o programa, dizem seus rivais políticos.O programa Celebrity Farm trancou, desde sábado, 12 personalidades ? de áreas que vão dos esportes ao teatro - Por 70 dias numa pequena fazenda na zona rural francesa, sem nenhuma das comodidades da vida moderna. Eles têm de assumir todas as tarefas da propriedade, inclusive o parto de cabras.A loura Elodie, de 23 anos, foi eleita para a assembléia do norte da Picardia, de uma lista de candidatos do União pela Maioria Presidencial, partido de Chirac.Os adversários a acusam de esquivar-se de suas obrigações oficiais, que exigem seu comparecimento regular à assembléia, e de escarnecer da política ao aparecer na TV.?Elodie Gossuin prefere sua coroa de Miss França do que sua faixa de deputada?, diz Guillaumen Fauchois, de 22 anos, um dos deputados socialistas da Picardia.Ontem um oficial de justiça viajou até o cenário do programa, na região rural do Vaucluse, no sudeste da França, para obter a assinatura de Elodie num documento reconhecendo a queixa oficial de Fauchoix.O deputado, que falou aos jornalista em Paris, disse que Elodie está mais interessada ?nos cabritos da fazenda? que em seus constituintes e exige que ela desista de receber seu salário de ? 1,900 (US$2.263).Severine Teissier, um deputado socialista da região de Paris, acha que a participação de Elodie no programa ?desonra a classe política?. Ela estaria estigmatizando sua carreira política como ?falsa?. Ao assinar a queixa, Elodie garantiu que está ?muito cônscia de suas responsabilidades políticas como uma autoridade eleita da República? e assegurou que ?assume totalmente? suas obrigações. Não é a primeira vez que ela está no centro de uma controvérsia. Em 2001, um site francês da internet afirmou que Elodie havia nascido homem, provocando um frenesi na imprensa internacional. Apenas mais tarde, o site revelou que se tratava de uma brincadeira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.