Deputado americano é acusado por tentativa de suborno

A polícia federal dos Estados Unidos, o FBI, filmou o deputado William Jefferson aceitando US$ 100 mil em dinheiro para supostamente subornar uma autoridade da Nigéria. Agentes encontraram posteriormente os dólares escondidos em seu congelador, segundo documentos de um tribunal.O FBI revelou que Jefferson, um democrata de New Orleans, está sendo investigado por corrupção. Ele foi filmado por uma empresária que aceitou tornar-se informante da polícia. Ela se reuniu com o deputado para entregar a ele o dinheiro que seria dado a autoridades da Nigéria para garantir um negócio de comunicação no país da África. Na reunião que foi gravada, Jefferson ridiculariza o fato de os dois estarem escrevendo notas em código um para o outro sobre que porcentagem do negócio a família do congressista deveria obter. Jefferson começa a rir e diz: "Todas essas malditas notas que estamos escrevendo um para o outro como se estivéssemos conversando, como se o FBI estivesse gravando".Jefferson ainda não foi indiciado e nega ter cometido qualquer irregularidade.Segundo o governo, o deputado recebeu os US$ 100 mil em uma maleta de couro em 30 de julho no hotel Ritz-Carlton, em Arlington, estado de Virgínia. O plano era usar o dinheiro para subornar uma autoridade nigeriana - cujo nome foi borrado nos documentos judiciais - e garantir o acordo no país. Mas em depoimentos juramentados, há indícios de que a autoridade seja Atiku Abubakar, o vice-presidente da Nigéria. Ele tem uma casa em Potomac, estado de Maryland, na qual autoridades promoveram buscas como parte da investigação.Abubakar pretende disputar a eleição presidencial de 2007. A Nigéria é o maior produtor de petróleo da África e o quinto maior fornecedor do produto para os EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.