Deputado chavista é encontrado morto em sua casa em Caracas

Maduro expressa luto pela morte de deputado; governo investiga causa da morte e evita dar detalhes até investigações avançarem

O Estado de S. Paulo

02 de outubro de 2014 | 07h56

 CARACAS - Robert Serra, deputado de 27 anos do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), foi encontrado morto nesta quarta-feira por motivos não esclarecidos no interior de sua casa, em Caracas, ao lado de sua mulher, informou o ministro do Interior, Miguel Rodríguez Torres.

"Achamos em sua residência os corpos do deputado Robert Serra, jovem venezuelano líder do PSUV, e de sua companheira", afirmou.

Rodríguez, que classificou a morte de "assassinato vil", pediu calma aos integrantes do PSUV e informou que uma equipe especializada já se encontra no local para realizar uma investigação exaustiva e encontrar os responsáveis. O ministro não quis antecipar uma possível causa da morte até as investigações avançarem.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, expressou sua "imensa dor" pela morte do deputado. "Dor imensa nos invade com o assassinato de Robert Serra, líder bolivariano e chavista, que Deus te eleve a sua Gloria", disse Maduro em sua conta no Twitter. "Robert seguiremos com teu exemplo, leais e firmes pelo caminho da revolução que defendestes sempre com paixão."

A ministra de Comunicação, Delsy Rodríguez, também lamentou a morte. "Honra e Gloria a Robert Serra! Jovem da pátria a quem vimos crescer no fragor das lutas populares com seu verbo de combate e amor!", afirmou em sua conta no Twitter.

Robert Serra nasceu na cidade de Maracaibo, capital do estado de Zulia, e era formado em direito pela Universidade Católica Andrés Bello. Eleito deputado nas últimas eleições parlamentares, era conhecido por sua habilidade em discursar no parlamento e fora dele. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelachavismoNicolás Maduro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.